Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

3/4 de Mim

3/4 de Mim

Vietname - Halong Bay

Reza a lenda que, há muito tempo, quando o Vietname lutava contra os invasores chineses, os deuses enviaram uma família de dragões para os defender. Os dragões começaram a cuspir jade e jóias que depois se transformaram em ilhas, formando uma parede para os invasores. 

Os locais conseguiram manter as suas terras seguras e foi assim que mais tarde se veio a formar o Vietname. Depois da invasão os dragões quiseram ficar a viver em terra, num local belo e em paz. Desta forma nasceu o local onde a mãe-dragão desceu e viveu. A "baía do dragão que desceu sobre o mar".

Este é o significado de Halong Bay, considerado Património da Humanidade pela Unesco.

DSC01230.JPG

 

Quase três horas foi o tempo que demorou a percorrer os 160 Kms que separam Hanói de Halong Bay. As estradas não são as melhores e o trânsito é desordenado e caótico.

Quando chegamos, bem perto da hora de almoço, fomos levados por um barco menor até ao barco que iria ser a nossa "casa" por dois dias. A nossa mesa para o almoço, no barco, estava assinalada com a bandeira de Portugal o que foi uma agradável surpresa.

 

Nesse mesmo dia fomos visitar uma aldeia flutuante, habitada por pescadores, que era absolutamente encantadora. Foi incrível ver a realidade de pessoas que nascem e vivem em cima da água. A mercearia é levada até eles de barco, assim como as crianças se deslocam para a escola. 

Têm tudo o que é preciso em cima de estacas: quintais, hortas, canis e obviamente as suas habitações.

São notórios os poucos recursos que têm para viver mas a verdade é que o turismo tem rendido algum dinheiro mas nunca o suficiente. Mas a verdade é que vivem felizes na simplicidade do quotidiano e na paz da baía. 

Captura de ecrã 2017-12-04, às 18.45.34.png

 

Na primeira, e única noite, tivemos antes do jantar uma aula de culinária em que fomos ensinados a rechear e enrolar o tradicional rolinho primavera vietnamita, o que foi bastante divertido e uma bela forma de nos relacionarmos com os restantes turistas.

 

Durante o jantar tivemos uma surpresa super agradável, por ser a nossa lua-de mel: um bolo e um ramo de flores para mim. Foi um momento muito bonito em que nos sentimos acarinhados por toda a tripulação. 

 

Captura de ecrã 2017-12-04, às 19.19.44.png

 

No dia seguinte quando acordamos no barco, abri as janelas e uma sensação de paz e alegria entrou pelos olhos e pelo peito. Parece que alguém tinha pintado a paisagem e que escolheu de forma minuciosa as cores e as formas. 

 

DSC01004.JPG

 

Depois do pequeno-almoço e da aula de Tai Chi, fizemos um passeio pela Surprise Case (Hang Sung Sot). A caverna não tinha nada de especial e de diferente e o que encantou, verdadeiramente, neste passeio foi a vista incrível da baía e a praia escondida e deserta que acabamos por descobrir. 

 

DSC01233.JPG

 

Cruzeiro escolhido:

Nós optamos pelo Victory Star Cruise porque tinha tudo incluído: refeições, estadia e transferes entre hotel em Hánoi e barco em Halong Bay. Foi uma óptima escolha já que o barco tinha óptimas condições e a tripulação era incansável e profissional.

 

Foi uma experiência incrível e o ponto alto da nossa estadia no Vietname.

Não podiamos deixar de conhecer este lugar único que nos envolve numa mística quase indescritível, que é rodeado de milhares de ilhotas de vegetação densa que emergem de água verde do mar.

 

DSC01122.JPG

 

Num próximo post vou falar sobre as curiosidade do Vietname que descobrimos durante a viagem e que nos fizeram apaixonar ainda mais.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.