Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

3/4 de Mim

3/4 de Mim

A Rapariga Dinamarquesa!!

As salas de cinema estão a fervilhar de filmes incríveis e a minha última escolha foi "A Rapariga Dinamarquesa".

 

A-Rapariga-DInamarquesa-Vikander-Redmayne.jpg

 

 

Este filme é uma história de amor e coragem entre os pintores Einar e Gerda Wegener e retrata a história verídica de Lili Elbe. Foi adaptado do romance que foi baseado nos diários e cartas de Lili.

 

A história começa na década de 20 (do século XX) e acompanha toda a construção e transformação de Einar, até à década de 30 onde se transforma verdadeiramente em Lili, naquela que foi a primeira cirurgia de mudança de sexo.

 

Os primeiros minutos do filme levam-nos a conhecer a intimidade do casal que parece aparentemente perfeito já que ambos são grandes amantes de artes e as suas personalidades encaixam na perfeição. 

Tudo começa a mudar e uma brincadeira abre a porta ao segredo mais profundo de Einar: o desejo de tornar-se mulher. Vemos aos poucos a transformação de Einar em Lili e a construção da sua identidade feminina de uma forma arrebatadora e intimista. O que antes era uma máscara passa a ser a sua realidade.

 

O actor Eddie Redmayne tem neste filme umas das suas melhores interpretações e a linguagem corporal é incrivelmente bem trabalhada mas, na minha opinião, a grande surpresa é o papel de Gerda, mulher de Einar, que é interpretado de uma forma magistral pela actriz Alicia Vikander que traz no olhar muito mais que palavras. Traz emoção.

 

Para mim Gerda foi a personagem principal em muitos momentos do filme e centra em si mesma a dor e a força em todo o processo de transformação do homem que tanto ama e com quem casou. O homem que nunca deixou de amar e de apoiar independentemente das escolhas e da sua dor e perda pessoal.

 

Aqui vemos a transexualidade ser retratada pela óptica de quem acompanha e de quem vive... Todos os momentos de dor, angústia, revolta, medo e conquistas são retratados de uma forma arrebatadora por estes dois actores que fizeram com que o filme fosse simplesmente arrebatador e emocionante. 

 

 

 

(A banda sonora do filme é simplesmente extraordinária).

 

Este não é o meu corpo. Tenho de o deixar ir embora.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.