Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3/4 de Mim

3/4 de Mim

Nova Iorque - O que visitar?

Nova Iorque é a cidade onde são feitos os sonhos e uma cidade que merece ser visitada com tempo.

 

Aqui estão 13 locais imperdíveis:

 

 

1. Central Park

Eu simplesmente adorei o Central Park, um jardim de 340 hectares que é o pulmão de NY e é sem dúvida um local incrível  onde se pode passear, correr, ler, assistir a um concerto, patinar no gelo no Inverno, namorar, fazer companhia aos esquilos ou andar de bicicleta. É um local com recantos maravilhosos onde encontramos pontes, lagos, castelos  e muito mais.

É mágico sair do meio da multidão e da confusão e entrarmos na paz e harmonia que é este parque.

É de todos, para todos.

 

20150923_144746.jpg

 

 

 

2. Times Square

O mais famoso e vibrante cruzamento do mundo entre a 42nd street, Broadway e a 7th Avenue. Aqui encontramos a "encruzilhada do mundo" onde a noite parece dia. 

O grande atractivo deste local são os imensos ecrãs publicitários com inúmeros anúncios luminosos que todos já vimos em inumeráveis filmes, séries e televisão. Este local é um autêntico íman para milhares de turistas, como eu, que a visitam em qualquer hora do dia e da noite, embora à noite o seu encanto seja ainda maior.

Aqui encontrei a maior loja da Toys “R” Us  que tem uma roda-gigante de 18 metros de altura no interior da loja e um dinossauro T-Rex com 6 metros de altura que ruge e mexe-se. Não é apenas a  “maior e melhor loja de brinquedos do mundo”, é o local onde todos nos sentimos crianças. 

É caótico e aconchegante. É fervilhante e palpitante.

 

20150924_220214.jpg

 

3. 5th Avenue

É quase obrigatório passear na 5ª Avenida e ver de perto a Avenida mais luxuosa e rica do mundo.

Mas esta avenida  tem muito mais para visitar:  Empire State Building, o Rockefeller Center, a Catedral de Saint Patrick, o Metropolitan Museum, o Guggenheim Museum e o Central Park. É imperdível e única.

Durante a caminhada para a 5th Avenue, entre a 42th St e a 5th Ave, encontrei o incrível  Bryant Park, que é um parque arborizado e tão, mas tão agradável no coração de Midtown. Ali aproveitei para descansar, namorar um bocadinho e apreciar a vida nova-iorquina. É um local incrível e cheio de vida.

 

 

4. Broadway

É no Theater District que ficam a maioria dos 38 teatros oficiais da Broadway. É absolutamente proibido não ir ver um musical e arrepiarmo-nos. 

Já sabia que musical queria ver antes mesmo de ir para Nova Iorque: Os Miseráveis. A maioria das pessoas quer ver o Fantasma da Ópera, O Rei Leão ou o Mamma Mia, mas eu sabia desde sempre que queria ver "Les Miserábles" e não me arrependi nada. Fiquei completamente colada ao palco e à actuação e por diversas vezes senti-me arrepiada, emocionada e inebriada pelo ambiente único daquele teatro mágico. O som da orquestra ao vivo, escondida do baixo do palco, é vibrante e dramático.

 

miseráveis.PNG

 

 

5. Brooklyn Bridge

Para mim era totalmente imperdível a experiência de fazer a passagem a pé de Lower Manhattan para Brooklyn. A passagem a pé demorou pouco mais de 30 minutos (2Kms), mas tenho de admitir que fiquei um pouco desiludida, talvez por ter as expectativas muito elevadas. Entre uma imensidão de pessoas e bicicletas não sobrou muito espaço para a magia que achei que ia ter. Mas independentemente disso gostei muito.

O ideal é fazer este passeio na parte da manhã, porque nesta parte do dia o sol reflete no skyline de Manhattan. E o ideal é começar por Manhattan e depois explorar Brooklyn.

Ao atravessar a ponte de Brooklyn chegamos ao DUMBO. A área é toda bonitinha, cheio de prédios antigos de tijolos, ruas tranquilas e muita área verde com recantos muito especiais.

 

20150922_140521_HDR.jpg

 

 

 

6. Memorial 09.11

Aqui o sentimento é de enorme tristeza e de fragilidade. Um ambiente de arrepiar, de tirar o fôlego a muitos e até de arrancar lágrimas. É composto por duas cascatas quadrangulares, contornadas com uma placa de bronze com os nomes de cada uma das vítimas do ataque.  As cascatas estão localizadas precisamente no local onde se erguiam as Torres Gémeas. Estão rodeadas por um jardim tranquilo, um museu e pela torre mais alta da cidade, a Freedom Tower. 

O barulho da queda da água representa as lágrimas derramadas durante o atentado terrorista e transmite alguma tranquilidade.

 

20150922_123044_Pano.jpg

 

 

 

7. Estátua da Liberdade

É um dos maiores símbolos de NY e eu queria ver a estátua de perto, mas não queria esperar horas em filas para estar simplesmente aos pés da estátua. A solução foi fazer um passeio de barco à volta da ilha de Manhattan. Foi a melhor ideia possível porque o passeio foi feito ao final do dia e apanhei o pôr do sol e a noite a cair na cidade. Foi incrível e rendeu a melhor vista de Manhattan. Passamos mesmo à frente da estátua da liberdade e o barco parou para que a estátua fosse apreciada com calma e para se tirarem as fotografias da praxe.

 

estátua da liberdade.PNG

 

 

8. Empire State Building

Um imponente prédio de 102 andares na 5th Avenue, entre a 33rd Street e a 34th Street. Actualmente é o arranha-céu mais famoso de NY.

Subi ao observatório do 86º andar e a vista é simplesmente incrível e irresistível. Mais uma vez a opção foi apanhar o pôr do sol e valeu muito a pena porque foi um pôr-do-sol encantador e único. A vista é de perder o fôlego e desta forma foi possível comprovar mais uma vez a imensidão da cidade. Esta cidade tem um encanto ainda mais especial à noite.

20150923_185121_HDR.jpg

 

 

 

9. MoMa e MET

Estes foram os museus que mais gostei e os que considero serem imperdíveis. 

O MoMa (Museum of Modern Art) é um dos mais famosos, importantes e influentes do mundo. A coleção permanente inclui obras de Picasso, Chagall, Kandinsky, Mondrian, Matisse assim como peças de Rodin, Calder, Moore e outros no seu fantástico jardim de esculturas. Foi inspirador visitar este museu e sinto que mudou totalmente a minha visão artística. 

O MET (The Metropolitan Museum of Art), é também um dos maiores e mais importantes museus do mundo. Possui mais de 2 milhões de obras de arte que abrangem 5.000 anos de história e merece ser visitado com calma.

 

20150924_141543.jpg

 

 

10. Chinatown e Little Italy

Visitar Chinatown é entrar num outro mundo mesmo dentro de NY. Vivem mais de 150 mil chineses e é cada vez mais uma zona procurada por turistas para fazer compras e visitar este local tão distinto e tão diferente. Eu ADOREI Chinatown mas eu sou suspeita porque sou doida pela cultura Asiática. É uma zona movimentada e com os típicos aromas asiáticos. 

Neste momento Little Italy já está quase misturada com Chinatown e perdeu muito do encanto. Mas ainda mantêm a personalidade Italiana e é possível jantar num restaurante tipicamente Italiano e sentirmos que por momentos saímos de NY.

 

 

11. SoHo e Tribeca

Bairros pitorescos com imenso charme, cheios de juventude e irreverência. SoHo transpira arte urbana, diferença, cultura e moda. Aqui desaparece aquele barulhinho típico de NY e aqui respiramos arte. Aqui senti que devia repensar o meu futuro profissional. Aqui encontrei-me e aqui senti-me EU. Para mim o melhor bairro de NY, o mais seguro e o que repira modernidade. Recheado de galerias de arte, marcas exclusivas, bares e restaurantes únicos.

Tribeca também é o mais novo reduto artístico de Nova York, já que muitos estúdios e galerias de arte migraram para o bairro depois da massificação do SoHo.

 

20150926_131841.jpg

 

 

12. Chelsea e Chelsea Market

É um dos bairros mais interessantes de Nova York. O local, que estava meio abandonado foi revitalizado ao longo dos anos e hoje é um endereço cobiçado e caro, com bastante comércio e entretenimento.

Aqui situa-se o High Line Park, alternativa incrível para um passeio em um dia de sol, abriga o Chelsea Market um mercado simplesmente imperdível. Aqui encontramos: padarias, peixarias, restaurantes mexicanos, italianos e muito mais. Lojinhas únicas e irresistíveis.

 

Chelsea-Market-exterior.jpg

 

 

13.High Line

Construído nos anos 30 como uma linha de comboios suspensa, ficou abandonado por muito tempo e em 2009 foi reaberto com um propósito totalmente novo. Depois de reformulado, o High Line tornou-se um parque suspenso, com relva, árvores, plantas, áreas de lazer para usufruir da paisagem urbana.

 

high-line2.jpg

 

 

Há muito mais para falar e mostrar e alguns destes locais vão ter direito a posts individuais.

 

Gostavam que falasse de algum local em especial? 

 

 

Nova Iorque!!

Nova Iorque tem o encanto que sempre imaginei e que sempre vi nos filmes, revistas e fotografias... tem uma magia única e muito especial.

20150923_124141.jpg

 

Fez, desde sempre, parte da minha "lista" de sítios a conhecer e a visitar... e este ano foi o ano que conheci a cidade mais cosmopolita do mundo.

 

Quando cheguei a Nova Iorque senti que já não era a primeira vez, porque esta cidade alimentou desde sempre o meu imaginário e é tantas vezes homenageada em filmes, séries, campanhas publicitárias e livros que era como se já conhecesse as placas, ruas e prédios... Mas ao mesmo tempo era tudo tão novo e tão diferente, era tudo tão UAU... E era a minha primeira vez na cidade que nunca dorme!!

 

Foi delicioso perder-me de bicicleta pelo Central Park, emocionar-me num musical da Broadway, delirar com um jogo de hóquei no gelo, congelar perante a vista no topo do Empire State Building, perder-me em Chinatown e Little Italy, supreender-me com os imensos painéis luminosos e luzinhas de Times Square e simplesmente passear na 5th Avenue.

 

20150923_114813.jpg

 

Aiii como gostei de me sentir especial e única em Soho e Tribeca e romântica no passeio de barco no rio Hudson para conhecer a incrível e histórica Estátua da Liberdade.

 

A dinâmica acelerada desta cidade que nunca dorme é fascinante e cansativa, confesso! É em Manhattan que tudo acontece e que se concentram todos os locais que fazem parte de um guia turístico.

 

 

Não me fiquei só por Manhattan mas a verdade é essa: tudo está lá. Tem cerca de 20Kms de comprimento e está dividida por bairros e zonas. Avenidas largas e intermináveis e ruas perpendiculares com o Central Park a pintar de verde uma zona de imenso betão. Foi único visitar todas as zonas e todos os bairros: Upper East, Upper West Side, Midtown, Lower Manhattan, Financial District, East e West Village, Greenwich Village, Lower East Side, Tribeca, SoHo, Chinatown, Little Italy e Harlem.

 

20150922_135751_HDR.jpg

 

 

Nova Iorque é arte, cultura, liberdade, criatividade, diferença e história!! Nova Iorque é a cidade que recebe todo o tipo de pessoas... a cidade que tem mais de 8 milhões de habitantes e todos tão distintos.

 

O museu que mais me marcou foi o MoMa (Museum of Modern Art) e se tivesse lá ido na adolescência tinha mudado a minha orientação profissional... Nunca me senti tão inspirada, maravilhada e impressionada.

 

20150924_142538.jpg

 

 

Nova Iorque é facilmente reconhecida em fotos através dos imensos arranha-céus, já que a cidade tem mais de 50 edifícios com mais de 200m de altura e mais de 50 andares. O mais emblemático é o Empire State Building que me fez contemplar das alturas a incrível cidade que é Nova Iorque. Vi um bonito e perfeito pôr do sol neste imponente edifício.

 

Há tanto para falar desta incrível cidade que para já não me vou alongar mais... Vou fazer uma série de posts desde organização da viagem, passeios, o que não perder em Nova Iorque, pormenores dos locais mais emblemáticos, perceber Nova Iorque, o que compensa comprar, os pormenores mais interessantes, onde e o que comer, as melhores vistas, museus, clima, preços... enfim!! E claro, tudo que tiverem curiosidade e interesse. 

 

 

Nova Iorque tem outro encanto à noite!!

 

20150925_185140.jpg

 

Bora.. Está na hora de viajar!!

Tenho uma imensa lista de locais que quero conhecer... São tantos países, tantas cidades, tantos locais onde me quero perder.

mundo.PNG

 

Muitas vezes perguntam-me se não preferia fazer outras coisas com o dinheiro que gasto para viajar mas a resposta é sempre NÃO!

É a única coisa que compro que me faz ser mais rica.

 

 

Por onde começar?

Escolher um destino de viagem é uma tarefa difícil, porque temos o Mundo para escolher. Por isso temos de começar por definir quanto queremos gastar... Definir o orçamento e o número de dias que podemos viajar é o primeiro passo.

 

 

Pesquisar, pesquisar, pesquisar!

Temos a melhor ferramenta de sempre à nossa disposição: a internet.

É possível ficarmos a conhecer tudo do local que queremos visitar através de blogs (há imensos blogs de qualidade quando se trata de viajar). 

Nestas pesquisas conseguimos organizar e perceber quais os locais que valem mesmo a pena conhecer, porque quando vamos com dias contados, não podemos perder muito tempo com o que não vale a pena conhecer.

 

Claro que também sabe bem improvisar e deixar acontecer, mas não custa pesquisar e saber exactamente que tipo de locais queremos visitar.

 

 

Para mim, que adoro fazer listas, é uma animação preparar uma viagem e começar a "viajar" muito antes de ir. Gosto de organizar e de preparar tudo com cuidado. Desde o local onde vou dormir, aos meios de transporte existentes, à comida, aos locais e muito muito mais. 

 

 

Neste momento estou a preparar a próxima e estou tãoooo animada com o próximo destino... Dou por mim a dar saltinhos de felicidades, tal e qual como uma criança feliz.

 

Em breve partilho mais coisas sobre a preparação da viagem, desde o que levo, como levo... Tudo!!

 

É tão simples: viajar é coleccionar memórias sobre o Mundo!!

Quinta da Regaleira, Sintra!!

O nosso país tem sítios lindos e encantadores, como é o caso da Quinta da Regaleira, na Serra de Sintra.

 

palácio.PNG

 

Quando entramos na Quinta entramos num mundo mágico e encantado... Um mundo criado em comunhão com a natureza, pelo talentoso Luigi Manini!

 

O arquitecto italiano foi o responsável pelo projecto do palácio e dos jardins, contratado pelo proprietário da quinta, António Monteiro, no início do século XX.

 

Estar lá é uma experiência sensorial única: o barulho da água das cascatas, o chilrear dos imensos passarinhos que nos rodeiam, os jardins cheios de flores e árvores, os imensos lagos, esculturas e o monumento fantástico que é o Palácio da Regaleira.

 

P9180198.JPG

 

É de uma tranquilidade e de uma paz indescritível este local.

 

Precisamos de perceber o local e ver este espaço como um todo, num enorme jardim que integra um palácio, uma capela, lagos, caminhos, grutas, túneis, poços, torres, esculturas e muito mais que só pode ser visto, porque nenhuma fotografia consegue captar a verdadeira beleza e essência deste local.

 

torres.jpg

 

Não se preocupem porque na entrada é-nos dado um mapa, porque só assim é possível descobrir todos os recantos existentes e serve também para não nos perdermos.

 

 

P9180231.JPG

 

 

Foi encantador explorar todos os lagos, grutas, capelas, poços, jardins, torres, fontes e cantinhos do imenso “paraíso”.

 

Gostei especialmente, do Poço Iniciático, onde se chega a partir de uma longa gruta. Trata-se de uma “torre invertida”, com cerca de vinte e sete metros no interior da terra, com acesso através de uma espectacular escadaria em espiral. 

 

 

POÇO.jpg

 

É um dos mais marcantes exemplos de arquitectura revivalista do nosso país. É célebre por em muitos dos seus elementos arquitectónicos, ter sinais de ritos e concepções maçónicas.

Ao visitar este espaço é essencial dar uma vista de olhos à Capela da Santíssima Trindade, ao poço Iniciático, ao Palácio e fazer um longo passeio pelos seus jardins.

 

torres2.jpg

 

Um local mítico que convida à reflexão e à exploração das mais profundas sensações.

 

grutas.jpg

 

Quem ainda não conhece tem de visitar rapidamente e o Verão é a altura ideal porque nos podemos refrescar nas imensas grutas subterrâneas que são autênticos labirintos. 

 

P9180143.JPG

 

Visitei este local com duas das meninas mais especiais que conheço... Saudades destes dias a três.

Açores - São Miguel

Se tivesse de escolher outro sítio para viver em território português seria nos Açores. 

 

Sou fascinada pela beleza e pela tranquilidade deste arquipélago.

 

Não deixem de visitar São Miguel e aproveitem que agora há voos low cost e podem visitar mais facilmente um dos sítios mais deliciosos que já tive o prazer de estar.  

 

 

 

Lagoa das Sete Cidades

 

Comecei a viagem a oeste, para visitar a lagoa mais emblemática da ilha: Lagoa das Sete Cidades, uma das Sete Maravilhas Naturais de Portugal.

A paragem é obrigatória no Miradouro da Vista do Rei, um dos cinco miradouros da lagoa, assim baptizado depois de uma visita de D. Carlos I, que reconheceu o que via como digno da realeza, para ver uma das vistas mais maravilhosas dos Açores. A lagoa ocupa uma área de 4,35 quilómetros quadrados e, na verdade, é composto por dois lagos que têm duas cores diferentes: o primeiro (na fotografia, em baixo) é verde, o segundo azul. Na foto da direita é mais perceptível a diferença de cores.

Diz a lenda que as lagoas nasceram das lágrimas de um pastor e de uma princesa que viviam um amor proibido.

 

7 cidades.PNG 

Lagoa de Santiago

 

 

Situa-se na Serra Devassa e fica pertinho da Lagoa das Sete Cidades. A Lagoa de Santiago ocupa uma cratera vulcânica, bem visível no próximo Miradouro da Lagoa do Canário, de onde se tem um panorama de beleza ímpar, imagem pura do melhor que todo o verdejante Arquipélago dos Açores tem para oferecer a quem tem a fortuna de o contemplar.

 

DSC02486.JPG

 

 

Vale das Furnas

 

As Furnas é um dos locais mais emblemáticos dos Açores. A paisagem tem montanhas verdejantes e árvores centenárias.

Na margem da Lagoa das Furnas vê-se a Capela de Nossa Senhora das Vitórias. Está fechada ao público, podem apenas visitar-se os jardins.

 

No outro lado do lado fica o parque com as caldeiras onde é feito o típico cozido das Furnas. Podemos deliciar-nos com o cozido de carne que demora cerca de cinco horas a estar pronto. Alguns restaurantes da região ocupam estas caldeiras todos os dias para preparar a comida em grande tachos. Quando fica pronto, levam-no para as carrinhas, que seguem de imediato para os restaurantes. O cheiro a enxofre é um pouco forte em algumas zonas, mas de um modo geral aguenta-se sem problemas. Fui assistir à colocação do nosso cozido na caldeira.

 

furnas cozido.PNG

 

São muitos os açorianos que visitam frequentemente o parque para cozinhar em família e passar o dia a relaxar.

 

Ainda nas Furnas temos o Parque Terra Nostra:

Tem uma piscina termal fica no jardim exterior e tem a água aquecida a 35ºC — embora chegue a sair a 42ºC.

 

DSC02619.JPG

 

O local é utilizado para tomar banho durante todo o ano e é delicioso tomar banho nesta água. Quanto à cor, não é sujidade: como a água é muito rica em ferro, fica com esta tonalidade.

Não há qualquer perigo para a saúde (só para o meu bikini que saiu castanho).

Pagam-se 5€ de entrada e é gratuito para quem fica hospedado no hotel lá existente. Para além do acesso ao banho termal, o bilhete também dá acesso aos mais belos jardins que já vi.

 

terra nostra.PNG

 

O Parque Terra Nostra tem uma colecção de mais de 600 variedades de espécies de camélias. Algumas delas são únicas em todo o mundo. Com 12,5 hectares, o parque tem uma beleza impressionante. Mesmo que não goste nada de jardins ou não perceba nada de botânica. O parque botânico está incluído na lista dos dez melhores retiros verdes do mundo da revista "Condé Nast Traveller".

 

terra nostra 2.PNG

 

Ainda nesta zona, vai encontrar várias nascentes. Cada uma deita uma água com um sabor diferente, que ajudará a curar maleitas muito distintas. Uma é boa para o fígado, outra para os olhos, outra ainda para curar gripes e tosses.

 

DSC02617.JPG

 

 

Caldeira VelhaDSC02648.JPG

 

A Caldeira Velha, na Ribeira Grande, fica numa das encostas do Vulcão do Fogo, onde se encontra também a Lagoa do Fogo.

É um dos monumentos naturais mais visitados nos Açores: situada em plena floresta, a Caldeira Velha é utilizada para tomar banhos termais.

A temperatura da água costuma estar nos 35º C, mas desce junto à cascata para os 25º-30º C. 

 

A caminhada até à cascata é absolutamente deliciosa.

 

CV.PNG

 

 

Lagoa do Fogo

Agora o caminho é feito sempre a subir e acaba para apreciar a beleza que é a Lagoa do Fogo.Há imensos miradouros para vermos a magnitude e a beleza desta lagoa.

É outro dos locais emblemáticos dos Açores: é uma das maiores lagoas das ilhas e a segunda maior de São Miguel (a maior de todas é a Lagoa das Sete Cidades). 

 

DSC02642.JPG

 

 

 

Estufas de ananases:

 

As maiores estufas de ananases de São Miguel ficam na Fajã de Baixo, na Lagoa e em Vila Franca do Campo.

A Quinta das Três Cruzes, por exemplo, é aberta ao público, que pode entrar e ficar a conhecer o processo de plantação do ananás.

Podemos também entrar na loja existente para fazer compras e experimentar o ananás e beber suminho fresquinho para nos refrescarmos.

O cheirinho que tem este local é de ficar para sempre na memória.

 

DSC02655.JPG

 

 

Nordeste:

 

O Nordeste é uma vila, sede do concelho por muitos referido como o mais belo da Ilha de São Miguel, no Arquipélago dos Açores, situada, claro está, na costa Nordeste da Ilha.

Plena de beleza natural e uma vegetação exuberante, situada na zona mais acidentada da Ilha, a região espelha bem a magnificência da natureza desta Ilha, como é visível nos vários miradouros que vão surgindo pela costa.
Nordeste apresenta também um belo património arquitectónico, com monumentos como as Igrejas Matriz de São Jorge e a de Nossa Senhora da Luz, ou as Ermidas de Nossa Senhora do Rosário de 1529, de Nossa Senhora da Mãe de Deus (século XVI) ou a de São Sebastião, hoje em dia em ruínas, o emblemático Viaduto dos Sete Arcos ou o bonito edifício dos Paços do Concelho do século XIX.

A região é conhecida pelos seus bonitos jardins, e pelas ruas e estradas cuidadas, onde as flores parecem florir a cada esquina.

nordeste.PNG

 

 

Ilhéu de Vila Franca do Campo:

 

Se tiverem tempo, visitem o Ilhéu de Vila Franca do Campo. Fica mesmo em frente da vila, a cerca de um quilómetro da costa, e é o local ideal para um piquenique diferente. É aqui que se realiza uma das etapas da competição anual de saltos de penhascos Red Bull Cliff Diving.

Há sempre barcos atracados para levarem os turistas de uma ponta à outra. A viagem custa 3€. Vale a pena visitar mas só se tiverem tempo de sobra.

 

DSC02828.JPG

 

Há tantos outros sítios para visitar e descobrir nesta ilha.

Tirem um dia para se "perderem" pela ilha porque o que não faltam são recantos deliciosos e miradouros com paisagens de nos tirar a respiração.Há tanto para se ver e visitar, que tenho a certeza que mal publique este post vou lembrar-me de mais um sítio que gostei e que gostaria de ter falado.

Ahhhh e come-se tão mas tão bem!!

 

Não deixem de seguir pela marginal, onde encontramos as Portas da Cidade. É um dos monumentos mais emblemáticos  — e provavelmente um dos mais fotografados em São Miguel.

Diz-se quem passar pelo arco do meio vai ficar apaixonado pelas ilhas para sempre. EU FIQUEI!!

 

portas da cidade.PNG

 

Um pouco mais à frente, vamos encontrar as Portas do Mar, a marina de Ponta Delgada.

O local é ideal para um passeio a pé: há lojas diversas de recordações e de artesanato, bares, cafés e restaurantes.

 

Eu adoro os Açores e por mim todos os anos visitava os Açores e conhecia mais uma ilha... A próxima de que falarei é o Pico.

Tailândia: Krabi

E a viagem de 18 dias pela Tailândia acabou em Krabi:

20141120_223938_Night.jpg

 

Krabi é capital da província, de mesmo nome, no sul da Tailândia, no litoral do Mar de Andaman. Está rodeada de exuberantes falésias (calcárias e óptimas para se praticar escalada), ilhas flutuantes completamente idílicas e matas de perder a vista.

 

CIMG0016.JPG

 

 

Não há muito o que fazer em Krabi, mas a cidade é um bom local para se ficar e explorar a província. O ideal é ficar hospedado em Ao Nang que é a zona mais bonita.

Nós ficamos no hotel mais incrível de sempre e super perto da cidade (2 minutos a pé) e das praias.

 

Para mim a melhor experiência de Krabi foi andar de Elefante... Sim... de ELEFANTE (Yuuupppiiii).

elef.PNG

Foi uma aventura louca e excitante :-) Já se imaginaram a andar de elefante? É espectacular!

 

A aventura de andar de elefante pode ser feita em muitos lugares da Ásia mas na Tailândia é diferente porque o elefante é um dos símbolos mais importante do país e o povo tem uma ligação muito forte com o animal. É a representação de um dos deuses budistas.

Sempre foi usado como meio de transporte, e por ser um animal forte e de carga era usado na agricultura…e pode ser encontrado em várias regiões.

 

 

Nós optamos por fazer o passeio numa das matas de Krabi, por um trilho lindo com rios em que nos sentíamos no meio do paraíso. 

elefantes.PNG

 

Os elefantes são super dóceis e usam a tromba (vá, nada de piadas maldosas) para interagirem connosco.Eu delirei com esta experiência (senti-me uma verdadeira criança).

 

Bem, vou acabar com a excitação dos elefantes e falar da cidade.

 

O comércio, nesta zona, é bem mais intenso que nos restantes locais do Sul que tivemos. Nota-se aqui uma completa exploração do turismo. Mas dá para fazer tudo a pé e aproveitar para sentir os maravilhosos cheiros e diferenças culturais que fazem deste local especial.

 

krabi.PNG

 

Em Ao Nang, além de podermos aproveitar a praia, que é lindíssima, é possível encontrar diversos day tours, ou passeios de um dia. Recomendo os passeios para Hong Island e 4 Islands, que merecem a visita mas não existem muitas atrações. Há imensas lojinhas e pontos de turismos para se marcarem os tours.

Quem não quiser ficar uns dias em Railay Beach pode sempre fazer um tour de um dia e visitar as praias mais bonitas e paradisíacas da Tailândia.  Mas não podem deixar de ir a Railay se ficarem uns dias em Krabi. E já sei que se fizerem essa visita a vontade vai ser de lá ficar e esquecer o resto da viagem. 

 

Krabi é um bom ponto de partida para conhecer variadíssimos locais. Ou se vai a Krabi para ser local de partida para muitos outros locais, ou para ficar de papo para o ar na praia ou piscina a aproveitar para usufruir da cidade e dos hábitos locais. Ahh e claro, aproveitar para se fazer (mais uma) massagem tailandesa.

 

Adorei os pormenores de à noite as praias se encontrarem iluminadas e serem convidativas para um passeio à noite, em segurança. 

 

20141120_224934.jpg

 

 

No final só me apetecia trazer um elefantezito, pequenito, para casa comigo e enché-lo de miminhos juntamente com um macaquinho.

 

Há ainda tanto para contar desta maravilhosa viagem, mas por agora vou poupar-vos a mais coisas sobre a Tailândia. Mas irei regressar com mais posts.