Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3/4 de Mim

3/4 de Mim

Favoritos de 2017!!

E com a chegada de um novo ano, nada como fechar o ano que passou em grande, com os meus favoritos de 2017.

Seleccionei os meus favoritos de várias categorias.

 

Captura de ecrã 2018-01-06, às 11.42.53.png

 

Livro Favorito:

"A verdade sobre o caso de Harry Quebert" de Joel Dicker.  É viciante, intenso e prende-nos desde o inicio. Já tinha falado do livro no blog, espreitem aqui.

 

Filme Favorito:

Começamos o ano de 2017 com uma série de filmes incríveis mas o meu favorito foi "Elementos Secretos", que é baseado em factos verídicos.

Em registos diferentes também gostei do "John Wick 2" (quem não?),  "Ladrões com muito estilo", "Liga da Justiça" entre muitos outros. 

Em 2017 vi "Beleza Colateral" e fiquei rendida (é um filme de 2016 mas não podia não falar dele).

 

Série Favorita:

This is Us. Foi a série que comecei a ver em 2017 que mais gostei e que me fez render e devorar todos os episódios.

Vejam aqui algumas das séries que acompanhei, mas sem esquecer as favoritas de sempre  (Vikings e Game of Thrones). 

 

Destino Favorito:

Este ano visitei 5 países da Ásia mas sem dúvida que o que mais me marcou foi o Vietname. Gostava de lá voltar e conhecer mais de um país que me conquistou. 

 

Momento favorito:

O dia do meu casamento. Foi o dia mais feliz da minha vida e o dia em que tinha todas as pessoas que amo ao meu lado e as que me amam a mim e ao meu lindo e maravilhoso marido. Foi uma festa incrível e super divertida.

 

Produto de cuidado de rosto:

O óleo Midnight Recovery Concentrate, da Kiehls, só entrou em Setembro na minha rotina de pele mas ganhou rapidamente destaque.

É um óleo de aplicação nocturna que serve para reparar os danos do dia e preparar a pele para o dia seguinte. Acordo com uma pele muito melhor e nova pela manhã. 98% dos ingrediente são de origem vegetal e é rico em antioxidante e ácidos gordos ideais para regenerar e proteger a nossa pele. 

Custa aproximadamente 40€ e encontra-se à venda nas lojas Kiehls ou Online (como só se aplicam 3 gotinhas dura uma eternidade).

  

Produto de maquilhagem:

O corrector Radiant Creamy da Nars (o meu na cor Custard) é um favorito desde 2016, mas este ano ainda o usei mais. Gosto imenso do corrector e tem uma excelente qualidade. Em tempo já falei dele, aqui, no blog.

Agora já temos a marca Nars à vendas na Sephora.

 

Tendência favorota:

Eu adoro acessórios e a minha tendência favorita foram os brincos grandes e compridos. Gosto deles bem grandões, tamanho XL. Podem ser usados de cabelo solto e apanhado. A ideia é que sejam o acessório principal, por isso, não podemos exagerar nos restantes elementos.

 

 

E quais foram os vossos favoritos?

 

Para 2018...

Que 2018 sirva para crescer, sonhar, aprender e lutar pelo que queremos! Vamos, sem medos.

 

Captura de ecrã 2018-01-02, às 21.59.37.png

 

Gosto sempre de fazer uma lista de resoluções para o novo ano, porque gosto sempre de ter planos e gosto sempre de tentar fazer um pouco mais e melhor. Algumas resoluções são mais sérias e outras mais simples, mas o que realmente gosto é da ideia de ter um sonho ou um ideal. De ter metas.

 

Ora aqui vão as minhas resoluções para 2018:

 

1. O que mais quero é que no final deste ano estejamos cá todos para contar as muitas aventuras de 2018;

 

2. Viajar e conhecer pelo menos dois lugares novos;

 

3. Cuidar da minha saúde. Para isso nada melhor do que continuar motivada com as idas ao ginásio e manter uma alimentação saudável e equilibrada;

 

4. Ler mais e procurar novos e bons escritores que me prendam à escrita;

 

5. Investir em conhecimento. Mais formações, workshops e afins. Seja de culinária, inglês, costura ou na minha área de trabalho. Desde que seja útil e traga conhecimento;

 

6. Inovar na cozinha e experimentar pelo menos uma receita nova por mês;

 

7. Reservar mais tempo para os amigos e família sem telemóveis e distracções;

 

8. Treinar a minha paciência que é bem limitada e a minha ansiedade. A minha saúde mental agradece.

  

 

E desse lado, quais são os grandes planos e resoluções? Partilhem comigo, pode ser que surjam mais ideias e me inspire com as vossas resoluções.

Do amor... 2017

Um adeus ao ano que 2017 que podia facilmente resumir com uma única palavra: AMOR.

 

Captura de ecrã 2017-12-31, às 16.30.47.png

 

Foi um ano memorável, intenso e muito gratificante para mim. A minha vida mudou, tal como eu mudei.

 

O inicio do ano foi marcante porque nasceu o meu sobrinho/afilhado que é o meu maior tesouro e que me veio mostrar um tipo de amor que desconhecia até ao nascimento dele. É um menino lindo, cheio de vida e com o sorriso mais bonito de sempre. A minha irmã tornou-se mãe, e tal e qual como já previa, tornou-se na melhor mãe possível e admiro-a ainda mais por isso.

 

Este ano também fica marcado por ter tido o dia mais feliz da minha vida: o dia do meu casamento com o amor da minha vida, com aquele que quero que seja para sempre o meu maior apoio e companheiro de vida.

Depois do dia mais feliz da minha/nossas vidas seguimos para a nossa viagem de sonho: um mês de viagem pela Ásia onde conhecemos 5 países incríveis e totalmente diferentes. Ficam para sempre as memórias de um mês de sonho que nunca conseguirei descrever.

 

Foi um ano em que toda a minha família teve bem de saúde e que esteve sempre por perto, assim como os meus amigos. 

 

Obrigada 2017, foste bom comigo e com os meus.

 

Depois de um ano como este, entro com muita energia e pretendo que 2018 seja ainda melhor e que traga muitas surpresas e momentos felizes.

 

Para todos vocês desejo, do fundo do coração, que consigam atingir todos os vossos objectivos, com muito amor. 

 

Um FELIZ 2018 para todos nós.

 

 

Vietname - Halong Bay

Reza a lenda que, há muito tempo, quando o Vietname lutava contra os invasores chineses, os deuses enviaram uma família de dragões para os defender. Os dragões começaram a cuspir jade e jóias que depois se transformaram em ilhas, formando uma parede para os invasores. 

Os locais conseguiram manter as suas terras seguras e foi assim que mais tarde se veio a formar o Vietname. Depois da invasão os dragões quiseram ficar a viver em terra, num local belo e em paz. Desta forma nasceu o local onde a mãe-dragão desceu e viveu. A "baía do dragão que desceu sobre o mar".

Este é o significado de Halong Bay, considerado Património da Humanidade pela Unesco.

DSC01230.JPG

 

Quase três horas foi o tempo que demorou a percorrer os 160 Kms que separam Hanói de Halong Bay. As estradas não são as melhores e o trânsito é desordenado e caótico.

Quando chegamos, bem perto da hora de almoço, fomos levados por um barco menor até ao barco que iria ser a nossa "casa" por dois dias. A nossa mesa para o almoço, no barco, estava assinalada com a bandeira de Portugal o que foi uma agradável surpresa.

 

Nesse mesmo dia fomos visitar uma aldeia flutuante, habitada por pescadores, que era absolutamente encantadora. Foi incrível ver a realidade de pessoas que nascem e vivem em cima da água. A mercearia é levada até eles de barco, assim como as crianças se deslocam para a escola. 

Têm tudo o que é preciso em cima de estacas: quintais, hortas, canis e obviamente as suas habitações.

São notórios os poucos recursos que têm para viver mas a verdade é que o turismo tem rendido algum dinheiro mas nunca o suficiente. Mas a verdade é que vivem felizes na simplicidade do quotidiano e na paz da baía. 

Captura de ecrã 2017-12-04, às 18.45.34.png

 

Na primeira, e única noite, tivemos antes do jantar uma aula de culinária em que fomos ensinados a rechear e enrolar o tradicional rolinho primavera vietnamita, o que foi bastante divertido e uma bela forma de nos relacionarmos com os restantes turistas.

 

Durante o jantar tivemos uma surpresa super agradável, por ser a nossa lua-de mel: um bolo e um ramo de flores para mim. Foi um momento muito bonito em que nos sentimos acarinhados por toda a tripulação. 

 

Captura de ecrã 2017-12-04, às 19.19.44.png

 

No dia seguinte quando acordamos no barco, abri as janelas e uma sensação de paz e alegria entrou pelos olhos e pelo peito. Parece que alguém tinha pintado a paisagem e que escolheu de forma minuciosa as cores e as formas. 

 

DSC01004.JPG

 

Depois do pequeno-almoço e da aula de Tai Chi, fizemos um passeio pela Surprise Case (Hang Sung Sot). A caverna não tinha nada de especial e de diferente e o que encantou, verdadeiramente, neste passeio foi a vista incrível da baía e a praia escondida e deserta que acabamos por descobrir. 

 

DSC01233.JPG

 

Cruzeiro escolhido:

Nós optamos pelo Victory Star Cruise porque tinha tudo incluído: refeições, estadia e transferes entre hotel em Hánoi e barco em Halong Bay. Foi uma óptima escolha já que o barco tinha óptimas condições e a tripulação era incansável e profissional.

 

Foi uma experiência incrível e o ponto alto da nossa estadia no Vietname.

Não podiamos deixar de conhecer este lugar único que nos envolve numa mística quase indescritível, que é rodeado de milhares de ilhotas de vegetação densa que emergem de água verde do mar.

 

DSC01122.JPG

 

Num próximo post vou falar sobre as curiosidade do Vietname que descobrimos durante a viagem e que nos fizeram apaixonar ainda mais.

 

Vietname - Hanói

Foi sem dúvida a melhor surpresa da nossa viagem e não podíamos ter começado melhor a nossa viagem de 1 mês pela Ásia.

 

O VIETNAME tem uma história dura e marcante. Foi ocupado pela China, França e invadido por uma variedade de outros países ao longo do tempo. É um país cuja História está largamente assente em guerras e sobrevivência. Mas é também um país que oferece paisagens incríveis e recordações inesquecíveis.

 

Captura de ecrã 2017-12-04, às 14.45.11.png

 

LOCALIZAÇÃO:

O Vietname está localizado no Sudeste Asiático e faz fronteira a norte com a China e a oeste com o Laos e o Camboja. A capital é Hanói, no norte do país e foi exactamente aqui que começamos a nossa viagem.

 

 

HÁNOI, CAPITAL DO VIETNAME:

É uma cidade vibrante, caótica mas organizada. Quando chegamos a Hanói não tivemos a melhor impressão, mas a verdade é que primeiro estranha-se mas depois entranha-se. Adorei cada bocadinho desta cidade frenética.

A capital respira história, como era de se esperar de uma cidade fundada há mais de 2 mil anos, e que passou por muitos anos de dominação chinesa e francesa, além de uma guerra devastadora contra os Estados Unidos.

A loucura da cidade é causada pelo trânsito desordenado e pela quantidade exagerada de motas que circulam. Vê-se praticamente tudo em cima das motas: famílias completas, animais, gaiolas, pneus, caixas e tudo o que nunca imaginaríamos ser transportado numa simples motinha. 

Existem semáforos e passadeiras por toda a cidade mas, em geral, não são respeitados pelo que atravessar a rua é uma verdadeira aventura e teste aos nossos nervos.

 A dica para atravessar a rua em segurança é ganhar coragem, seguir em frente e jamais recuar ou hesitar. Isso porque os condutores raramente param para o peão passar, apenas se desviam e com toda a calma possível.

 

O QUE VISITAR EM HANÓI:

 

1. Lago Hoan Kiem

 

DSC00682.JPG

É a zona central da cidade e um ponto de encontro para a população. É um óptimo local para relaxar, ler, namorar e conversar. E também uma zona maravilhosa para fugir do calor e refrescarmo-nos um pouco.

A margem do lago é muito bonita, cuidada e cheia de luzinhas à noite o que lhe dá ainda mais encanto.

Ao fim de semana (sexta-feira e sábado à noite) o trânsito à volta do lado fica cortado e as pessoas juntam-se em grupos para se divertirem e aproveitar a noite. Vimos inclusive grupos de vietnamitas a dançar todo o tipo de ritmos e a fazer espectáculos típicos da zona. Foi super divertido e deu para entrar no espírito da cidade. Foi uma óptima forma de passarmos a nossa última noite em Hanói.

O lago é o lar de várias tartarugas de carapaça mole e dizem as lendas locais que quem conseguir ver uma é um sinal de boa sorte.

 O lago marca a divisão entre o Old Quarter e o Bairro Francês. 

  

2. Old Quarter

DSC00780.JPG

Fica muito próximo do lago e é uma das principais zonas turísticas e comerciais da cidade. Esta zona está recheada de exemplos de arquitectura colonial francesa, lojas, restaurantes e templos budistas. Aqui respira-se a alma e a essência de Hanói.

As ruas são muito movimentadas, há lojas de todos os tipos e as próprias ruas são organizadas por temas (uma rua de calçado, uma rua de comida, uma rua de vestuário e por aí adiante). As ruas praticamente não têm passeios para os peões e por isso temos de estar sempre atentos às motas e às pessoas que estão sentadas nos mini banquinhos a comerem, falar e até às crianças a fazer os trabalhos de casa. É um ambiente caótico mas se prestarmos atenção às pessoas que nos rodeiam elas estão super tranquilas e serenas. 

 

 

3. Templo Ngoc Son

DSC00856.JPG

Fica numa ilha no centro do lago Hoan Kiem e para chegar vamos por uma ponte super bonita em tons vermelho. No seu interior é possível encontrar algumas estátuas de bronze, artefactos antigos e um local de oração. O templo é pequenino, mas muito bonito. Vale a pena visitar e tem uma vista incrível sobre o lago e a cidade.

 

Horário: 07h30 – 17h30 

Valor de Entrada: 20,000 dong (nem 1€)

 

 

4. Templo da Literatura (Van Mieu)

Templo da literatura hanoi.jpg

Foi construído em 1070 em homenagem a Confúcio. O Van Mieu foi a sede da primeira universidade vietnamita e possui jardins muito bonitos. A universidade que funcionou no local por 700 anos era restrita aos príncipes e à nobreza do país.

 

 

Vale muito a pena passear sem destino e com tempo na Capital do Vietname. É uma óptima experiência cultural e sensorial, já que os cheiros da cidade são bastante característicos.

 

 

ONDE DORMIR:

Nós optamos por ficar no Hotel Conifer, que é super central mas suficientemente longe da confusão e barulho das motas, acolhedor e com uma equipa super atenciosa.

Outro ponto a favor do hotel é ter uma Starbucks mesmo à frente e uma pastelaria deliciosa (paragem obrigatória).

  

GASTRONOMIA:

A comida vietnamita é considerada uma das culinárias mais saudáveis, ricas e deliciosas do Sudeste Asiático. Tem imensas influências e é realmente uma boa experiência. Lá comi os melhores spring rolls de sempre. De todos os países asiáticos, que já visitei, foi onde gostei mais da comida.

Recomendamos dois restaurantes que gostamos muito:

- Avalon (tem uma bela vista para o Lago Hoan Kiem, a comida é deliciosa e tem um ambiente agradável)

- Orchid (fica no Old Quarter e é um restaurante típico e sossegado ideal para experimentar a comida típica do Vietname)

 

 

VISTO:

- Os cidadãos portugueses precisam de visto para entrar em território vietnamita;

- Para a obtenção do Visto à chegada no Vietname através de um dos aeroportos internacionais, é sempre necessária a solicitação de uma carta de pré-aprovação junto de um dos muitos agentes. Caso a viagem seja organizada por uma agência de viagens o agente local ajuda a tratar do assunto, caso seja organizada pelo viajante pode ser tratado a partir do portal Vietnam-Visa.com;

- Tem uma validade de 30 a 90 dias;

- Os documentos necessários: passaporte com validade superior a 6 meses + carta de pré-aprovação + 2 fotos tipo passe;

- Taxas: USD 25 (visto no aeroporto).

 

 

MOEDA / DINHEIRO:

 

A moeda oficial do Vietname é o Dong (VND) . Os locais mais turísticos aceitam dólares (USD), mas dessa forma estaremos sempre sujeitos às taxas de câmbio dos comerciantes pelo que será preferível usar a moeda local. 

Existem imensos locais para cambiar dinheiro e é sempre preferível cambiar € ou USD do que fazer levantamentos em caixas de ATM porque são sempre cobradas taxas. 

Podem validar a taxa de câmbio aqui.

 

Não é comum deixar gorjeta, por isso ficará ao critério de cada pessoa deixar ou não gorjeta. 

 

DSC00916.JPG

 

No próximo post falo-vos da nossa experiência em Halong Bay (também no Vietname).

Coisas que não sabem sobre mim!

Já tinha feito um post semelhante em 2015  mas resolvi actualizar o meu roll de curiosidades para que me conheçam melhor.

 

curiosidades.JPG

 

1. Estou noiva e vou casar muito em breve  

 

2. Fui tia este ano e tenho o sobrinho mais fofo e delicioso de sempre. Fui invadida por um amor gigante

 

3. Admito: tenho um vício e é o meu telemóvel. Vou aproveitar as minhas férias / lua-de-mel para fazer um detox de tecnologias, telemóveis, internet e afins 

 

4. Adoro velas mas detesto incenso. Em casa tenho sempre velas cheirosas para relaxar e tornar a casa mais confortável

 

5. Não vejo bem do olho esquerdo por causa da rosácea ocular... Perdi cerca de 75% da visão

 

6. Ando sempre com as unhas pintadas, porque a minha cor natural, das unhas, é muito estranha e feia. Ando SEMPRE com as unhas pintadas

 

7. No último ano tive de alterar a minha alimentação por motivos de saúde e sinto-me muito melhor. Tenho de, num outro post, falar-vos sobre isso

 

8. Adoro a parte de preparar as viagens e de pesquisar tudo e mais alguma coisa. Gosto de pesquisar, conhecer a história e programar as minhas viagens com calma e dedicação

 

9. Este ano fiz uma espécie de limpeza na minha vida... Afastei tudo o que considerava tóxico para mim. Sinto que mudei muito no espaço de um ano e, também por isso, andei afastada e mais ausente

 

10. Tenho uma irmã e é a melhor do mundo. Temos uma diferença de 6 anos mas somos as melhores amigas e não vivo sem ela 

 

11. Usei aparelho nos dentes durante 4 anos e ADOREI usar aparelho. Quando tirei o aparelho passei meses a achar que faltava alguma coisa

 

12. Tenho 30 anos, cara de miúda mas a verdade é que sou uma velhinha por dentro. Gosto de me deitar cedo, ter uma vida tranquila e caseira (eu sei, eu sei... sou aborrecida)

 

13. Adoroooo usar vestidos mas no meu dia-a-dia só uso calças infelizmente (vida de mulher que só trabalha com homens e vai a obras)

 

14. Sou incrivelmente impaciente e não gosto de indefinições (pessoas indecisas fazem-me comichão). Tenho um enorme coração mas um pavio muito muito curtinho

 

15. Por causa do trabalho passo MUITO tempo a falar ao telemóvel, mas a verdade é que DETESTO falar ao telemóvel. Muitos assuntos podem ser resolvidos com uma mensagem, email e afins. Não gosto que me massacrem com telefonemas

 

 

Alguém se identifica com as minhas características? Contem-me tudinho